Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Festa do Carimbo

 

Desengane-se quem achar que este carimbo tem alguma coisa a ver com aquelas festas em que se carimba uma mão ou um braço e se pode entrar ou sair quando nos dá na gana.

Esta festa foi... errr... diferente. Uma coisa pequena, praticamente só para quem estava...

Cinco ou seis da manhã, gente bebe... alcoolicamente bem disposta... dono do bar idem, e a possibilidade de andar a passear atrás do balcão. O mais provável seria deitar-se a mão a tudo o que é bebida para despachar para os que ainda estavam de pé, ora por estarem encostados ao balcão, ora por terem ido vomitar.

O que aconteceu não foi bem isso. Aliás, isso também aconteceu mas o inesperado foi agarrar-se no carimbo e bater com ele em todos os bocadinhos de pele que por lá pululavam.

Posso avançar que as parecenças com os filmes do Rambo eram bastantes. Houve sangue, suor, lágrimas e tinta preta por todo o lado.

Inventamos a nova moda das festas nocturnas e tenho a impressão que o dono do bar qualquer dia não nos deixa por lá os pés.

E por falar em pés, o tecto também ficou carimbado... com a sola de sapatos.

publicado por Fausto às 11:20
link do post | comentar | favorito
|

¿quem?

¿pesquisar

 

¿Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

¿fresquinhos

¿ Sigam as placas com o hom...

¿ Ronca prái, Sapo, que eu ...

¿ Queriam matá-lo mas ele n...

¿ Alguém que invente

¿ Explode

¿ Take I

¿ Dá-me luz

¿ O anormal de Telheiras

¿ O meu reino por uma máqui...

¿ Dez segundos à Benfica

¿arquivo

¿ Abril 2010

¿ Março 2010

¿ Fevereiro 2010

¿ Janeiro 2010

¿ Dezembro 2009

¿ Novembro 2009

¿ Outubro 2009

¿ Setembro 2009

¿links

¿subscrever feeds