Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Inventar(io)

 

Por norma os inventários fazem-se no fim do ano. Aqui, na terra onde tudo é diferente, fazem-se no inicio. Quer dizer... a contagem faz-se algures no fim do ano passado, mas a verificação faz-se no inicio/ao longo do ano que decorre. Isto até nem fazia muita diferença se não houvesse entrada e saída de material, mas tendo em conta que se vende gás como se não houvesse amanhã e se instala paineis solares por esse distrito fora, parece-me que é complicado manter uma contagem certa.

Hoje inventaria-se o que não se inventariou ontem e o que não se vai inventariar amanhã - sim, que isto de inventário é coisa para durar mais uns dias.

Passar a tarde em frente ao pc a fazer nada mais nada menos que confirmar números que não batem certo e perceber onde está o erro não é a minha ideia de tarde perfeita, mas também não o é(perfeito) este emprego.

publicado por Fausto às 16:57
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Bandeiras Despregadas

 

A minha vida não acaba aqui, estando também muito bem representada no mundo da comédia neste pequeno mas fofinho site.

Ele são textos geniais com enorme qualidade.

Noticias do que podia ter acontecido.

Videos com coisas que podiam ter piada.

Há de tudo.

Só perdem se não virem.

publicado por Fausto às 15:21
link do post | comentar | favorito

International Brand, FIFA e AGCTEI (Associação dos Gajos Contra Tudo o que Está Implementado)

 

Os senhores do Correio da Manhã, aquele grande jornal que vai no bom caminho para igualar o 24 horas, andam um bocadinho baralhados.

Ao que parece, houve aí uma série de gente portuguesa, que tem a mania de que nada está bem, que se lembrou de enviar a não sei quem uma espécie de petição sobre as novas tecnologias no futebol.

A FIFA, na minha humilde opinião, umas das principais interessadas em saber o que se passa nessa área, não sabia de nada e ficou muito surpreendida com o facto do Madaíl ter assinado a tal petição. Na volta era secreta. Bem não interessa. Vamos ao que interessa que é para isso que vos escrevo isto.

Os senhores do CM dizem que a FIFA não pode decidir nada no que toca às leis do futebol. Dizem ainda que quem manda é a International Brand. Isto porque a IB foi criada em 1882 e a FIFA só em 1904 - é uma espécie de irmã mais velha e por isso tem de ser respeitada. Até aqui a coisa ia bem, mas vejamos o que vem a seguir. Cada uma destas associações tem 4 representantes e, para haver alterações, costumam fazer uma votação em que no caso de haver 6 votos a favor a nova "lei" é aprovada. Erro numero um: Se é a IB que manda, porque é que a FIFA vota? Erro numero dois: para a "lei" ser aprovada pelo menos dois votos da IB têm de ser a favor. Ora, se cada associação tem apenas QUATRO representantes, e para se aprovar seja o que for são precisos 6 votos, é normal que sejam precisos 2 votos da IB. Isto se calhar só é lógico para mim, ou então eu não sei fazer contas...

 

De qualquer forma... venham de lá os chips nas bolas que a malta já está farta de falar sempre dos mesmos erros. Quero começar a ver as balizas a apitar golo com a bola ainda no meio campo, ou mesmo durante o intervalo.

publicado por Fausto às 14:42
link do post | comentar | favorito

Eu mando, porque posso

 Comecei a reger-me pela máxima:


Ser chefe não é pedir, é mandar!

 

E isto até está a funcionar. Ora vejamos.

Já não digo que o é preciso falar com A, B ou C. Digo para falarem com A, B ou C.

Já não aceno com a cabeça a tudo o que me dizem. Digo que sim ou que não consoante o que acho lógico ou não.

Os clientes não opinam. Se chamam a empresa para pedir informações e saber o que é melhor, só têm mais é de perceber que o que sugiro é o melhor para eles, já que para mim é igual ao litro se têm água quente, fria ou morninha.

 

Isto com o ano do Poker, vieram menos chatices... pelo menos por enquanto.

 

 

publicado por Fausto às 12:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Virgulação

 

Tenho um problema com virgulas. Meto-as em tudo o que é frase mais ou menos comprida. São como que apeadeiros da minha linha privada e muitas das vezes funcionam, tal como os da CP, como meros atrasos na viagem.

Há alturas em que utilizar uma virgula faz todo o sentido, não é o meu caso na maior parte das vezes. Não é que escreva mal. Isso já aconteceu, na altura em que eu detestava as aulas de português. Agora, faço-o por gosto e com vontade. Só as virgulas é que me deixam ficar mal. As virgulas e as interrupções que me cortam o raciocinio e me deixam à deriva no meio de tanta letra junta.

Raios partam o chefe.

 

Queremos Salazar morto não faz falta ao país.

Ponham as virgulas onde quiserem e divirtam-se.

publicado por Fausto às 10:47
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Bom ano, take 7345

 

Eu juro que se ouço mais alguma vez, bom ano, parto para a chacina colectiva. Tendo em conta que já vamos a 5 de Janeiro, os Reis são amanhã e o Carnaval é uma preocupação cada vez maior, porque é que as pessoas ainda desejam um bom ano?

O ano já passou. Já lá vão 5 dias. Mais depressa chega 2011 do que se volta para 2009. Acho que já chega, não?

A única explicação para que ainda haja malta a dizer bom ano, é ter ido passá-lo a uma qualquer ilha do pacifico e só ter chegado hoje a Portugal. Dessa forma, com muito jeitinho e sendo amigo de alguém que recebeu recentemente o euromilhões, passou duas vezes de ano. Mas só assim!

Já agora, e aproveitando para despachar já isto, Boa Páscoa.

publicado por Fausto às 17:29
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito

Fui destacado

 

Antes de mais, o primeiro a rir-se do grafismo da imagem de cima ganha logo uma dupla patada no peito. Aquilo foi feito no paint com um touchpad. Assim são as minhas condições de trabalho aqui no escritório.

Nota mental, do entretanto: se calhar já pedia um rato...

Vamos ao importante!

 

O Sapinho resolveu dar destaque ao Quaisquer.

Esperamos que todos gostem do que vão ler e que voltem assim que a vossa internet deixe.

Espero que não se atrevam a não voltar, já que sei em que mundo moram!

 

Agora vou trabalhar um bocado para ver se faço jus ao que me pagam no fim do mês.

publicado por Fausto às 14:47
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Prima asterisco para preencher

Quando aparecer um telefone com a mesma funcionalidade de uma tablet Wacom Cintiq eu vou ser dos primeiros a comprá-lo. Isto se ele não vier com o mesmo preço da tablet, pois, custa qualquer coisa como 4 mil euros, e isso nem o meu carro vale.

Desenhar em papel é giro, mas não se faz em todo lado.

Desenhar no computador é melhor, mas ainda se faz em menos locais e necessita de mais coisas.

Desenhar no telemovel, é parvo, mas há-de ser possivel.

Se calhar eu já mandava um mail a alguém a sugerir a ideia. Vai na volta e oferecem-me um protótipo.

 

err... acho que é hora de acordar...

 

Por enquanto vou-me manter com o moleskine no bolso.

publicado por Fausto às 11:20
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

Ano novo, vontade velha

 E ao quarto dia levantou-se e andeu. Não é andeu. É andou, parvo. Andou parvo mas depois passou-lhe.

E com esta se inicia mais um ano de desvarios bloguisticos neste cantinho à beira-mar plantado. Não estou mesmo mesmo ao pé do mar, mas comparado com a malta da fronteira, é como se tivesse o mar a lamber-me os pés.

 

Feita a introdução passemos à realização deste belo texto que vai ser uma ode ao primeiro dia de trabalho do ano.

 

Toca o despertador e começa o dia.

Só mais dez minutos porque vou chegar atrasado e vou.

Ai, que isto custa tanto.

O ano começar a uma 2ª feira é coisa para me estragar já 3 meses, no minimo.

A vontade de vir já é pouca e, o ano a começar com a mesma arrumação do anterior, aumenta o chamamento dos lençois de flanela.

Houve alterações de última hora nesta «asneira que é a vida» (como tu me ensinaste amigo).

Saudades, vão ser muitas, mas certezas serão ainda mais. A certeza de que temos amigos para a vida ajuda a suportar o resto e a realizar decisões.

Está por dias o momento em que tudo muda.

Agora, vamos fazer por isso.

Este não é o melhor dia do ano, mas é o melhor ano da década.

publicado por Fausto às 10:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Avatar

 

Vi o filme como deve ser visto. No cinema e na sua versão original, ou seja, em 3D.

Na minha modesta opinião, só posso dizer que se este é o filme que vai salvar Hollywood, os senhores que arrumem a trouxa, façam as malas e abram um café porque de salvador, o senhor azul, tem pouco.

O 3D utilizado é inovador, sim senhor, mas, por si só, não é, de todo, o suficiente para fazer com que este filme seja o espectáculo que tem sido apontado.

A história é muito fraquinha e as personagens seguem-lhe as pisadas.

Trava-se uma guerra, em Pandora, uma lua distante, por causa de um metal precioso, que por sinal está debaixo da zona habitada pelos Na'vi (povo local). Destroi-se tudo, mata-se todos só porque os efeitos especiais eram necessários.

O filme é giro? É.

Vale a pensa pagar 7€ para o ver em 3D? Não.

 

Em Hollywood, a dúvida persiste...

Para que serve a tal pedra preciosa?

publicado por Fausto às 10:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

¿quem?

¿pesquisar

 

¿Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

¿fresquinhos

¿ Sigam as placas com o hom...

¿ Ronca prái, Sapo, que eu ...

¿ Queriam matá-lo mas ele n...

¿ Alguém que invente

¿ Explode

¿ Take I

¿ Dá-me luz

¿ O anormal de Telheiras

¿ O meu reino por uma máqui...

¿ Dez segundos à Benfica

¿arquivo

¿ Abril 2010

¿ Março 2010

¿ Fevereiro 2010

¿ Janeiro 2010

¿ Dezembro 2009

¿ Novembro 2009

¿ Outubro 2009

¿ Setembro 2009

¿links

¿subscrever feeds