Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

Jogos sem fronteiras

 

Hoje de manhã, na caderneta de cromos falou-se dos Jogos sem Fronteiras.

A mente teletransportou-se imediatamente para os anos dourados da minha infância.

Hoje, talvez, não fizesse sentido ver senhores mascarados de bebés gigantes, avestruzes, barcos, etc, a cair dentro de água de 5 em 5 segundos mas, na altura, era o sonho de qualquer petiz, um dia poder vir a participar naqueles jogos.

Mal o Verão começava, já era tradição. A malta lá da rua sentava-se toda muito sossegadinha a ouvir os comentários do apresentador mais fofinho da altura, Eládio Clímaco. Viamos aquelas pessoas, que para nós eram verdadeiros heróis, a correr que nem desalmados para levar esponjas ensopadas de um lado ao outro de uma gincana, de olhos vendados, sendo agredidos pelos adversários, enquanto, ao mesmo tempo, os colegas gritavam as direcções para as quais tinham de ir.

Aquela ode à competição, à amizade, e principalmente, à parvoíce, fazia as delicias de toda a gente.

Guido Pancaldi e o Gennaro Olivieri, os árbitros mais correctos da história da arbitragem, davam o inicio de todas as provas com o - Atention, Pré, Piiiii - e falavam a lingua de todos os paises participantes. Mal, mas falavam.

 

No fim das duas horas de espectáculo, iniciava-se outro.

Tudo para a espreguiçadeira e rede de balanço, simular que estava a participar numa das melhores provas jamais inventada.

Era até alguém se magoar a sério ou, na melhor das hipoteses, ser hora de ir para a cama.

 

Hoje em dia, talvez, não faça sentido ter um programa daqueles, mas na altura, foi o melhor que podiam ter arranjado.

Obrigadinho, Charles de Gaulle.

publicado por Fausto às 18:26
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Caderneta de Cromos

 

Acompanha-me todos os dias na viagem até ao escritório e deixa-me sempre com um sorriso. Não é sinónimo de bem disposto, já que as 9 da manhã, dificilmente, algum dia, hei-de estar bem disposto. Talvez um dia quando o puto nascer, mas ainda falta um bocadinho já que só me limito a ir aos treinos.

Os textos por si só já têm alguma piada mas a cereja no topo do bolo são os comentários que vão saindo à medida que o Markl liberta a sua pequena senilidade.

No meio dos 4 que coabitam no mesmo habitat, não sei qual o que precisa de maior acompanhamento psicologico, mas estão de parabéns por me alegrarem as manhãs todos os dias.

Se ainda não perderam 10 minutos das vossas vidas a ouvir a Caderneta de Cromos, aconselho, vivamente, que o façam. Merece.

 

É só clicar aqui - Caderneta de Cromos

publicado por Fausto às 10:03
link do post | comentar | favorito

¿quem?

¿pesquisar

 

¿Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

¿fresquinhos

¿ Jogos sem fronteiras

¿ Caderneta de Cromos

¿arquivo

¿ Abril 2010

¿ Março 2010

¿ Fevereiro 2010

¿ Janeiro 2010

¿ Dezembro 2009

¿ Novembro 2009

¿ Outubro 2009

¿ Setembro 2009

¿links

¿subscrever feeds